Noticias‎ > ‎

Boletim Informativo 01/2016 – “Chapa Vilmar Fernandes”

postado em 8 de jan de 2016 16:49 por Renato Garcia da Silva

Boletim Informativo 01/2016 – “Chapa Vilmar Fernandes”

           

Com muita estranheza,  justamente próximo à eleição, é publicado um edital, assinado pela diretoria executiva,  que se quer foi consultada,  convocando “todos os presidentes de clubes e associações ornitológicas do Estado de São Paulo filiados à Feosp”, nos termos do estatuto social da entidade, a participarem de Assembléia Geral Extraordinária, sendo a pauta única: I) Ajustes no Estatuto Social.

Alertado pelo seu atual secretário o Sr. João Paulo Saggioro de que o edital estava incompleto pois a convocação deveria estar sendo feita também a todos o associados, ou seja, tanto os criadores filiados como as entidades em dia com suas obrigações   tem direito à participação na assembleia conforme o estatuto vigente, artigo 10, item I, letra c e artigo 10, item II,  letra d, pois o direito à participação nas assembléias gerais ou extraordinárias e de votação do associado é assegurado pelo nosso Estatuto. Fora isto é preciso esclarecer a matéria em pauta para a discussão do dia, dizendo o que será discutido, porque “fazer ajustes" é uma coisa, alteração é outra,  sendo assim  é necessário informar aos associados quais os ajustes que se pretende re! alizar. Desta forma, o Sr. João Paulo secretário da entidade solicitou que o edital fosse refeito. Mais uma vez de forma muito estranha o presidente nem se quer deu satisfação ao seu secretário.

            Vimos que 2015 foi um ano desastroso em termos de torneios de fibras e cantos, totalmente desorganizados, houve alteração do calendário oficial em desacordo com a diretoria técnica, bicudo de roda sendo premiado em 1º lugar com entrega de troféu e posteriormente deslocado ao 2º lugar no site torneios.org.br, proprietário e juiz de roda marcando o tempo do seu próprio pássaro, falta de comunicação entre a Presidência da Feosp e seus Diretores, tarefas definidas em reunião de diretoria que não foram executadas, descumprimento de compromissos financeiros em projetos importantes, total falta de transparência contábil e financeira, etc..

            Deixou de ser pior graças à contemplação da primeira fase do projeto de reintrodução de Bicudos na natureza, idealizado ainda na primeira administração do saudoso Vilmar Fernandes,  onde o companheiro Adir com muito empenho, dedicação, e muitas vezes utilizando-se de recursos próprios, fez com que o projeto se tornasse uma realidade.

            Tamanha é a importância deste projeto aos olhos dos Órgãos governamentais bem como de toda a sociedade brasileira que ocupou vários espaços com destaques nos meios de comunicações, que certamente ocorrerão nas fases seguintes.

            Após o falecimento do saudoso “Vilmar Fernandes”, as decisões tomadas pela Feosp têm sido unilateralmente, ou seja, de forma ditatorial pelo seu atual Presidente, que por sua vez, apóia escancaradamente a outra chapa, haja vista usarem até papéis personalizados da Feosp em suas divulgações.

            Ocorrências como essas, dentre outras, que nos motivaram à formação da CHAPA VILMAR FERNANDES.

            Amigos é tempo de acordarmos, de sairmos deste sono profundo e encararmos a realidade.

            A classe e/ou categoria está à beira do caos, à deriva, sem direção alguma dentro do Estado de São Paulo.

            Vejamos: o procedimento ético, moral e transparente, dentro de uma Entidade dignamente administrada, para se chegar a uma decisão desta natureza, iniciar-se-ia  com uma reunião da sua Diretoria Executiva; após os debates e acordos sobre o tema proposto, o registro em Ata.

            Nada disso ou algo semelhante ocorreu. Foi uma decisão pura e simples da pessoa do seu Presidente que assinou por toda a Diretoria Executiva, tornando-se um ato nulo ou anulável pelo simples bom senso, sem precisar recorrer a qualquer legislação específica.

            Preocupamo-nos muito com isso, pois ele apóia a outra chapa, cujo candidato a Presidente se diz e discursa como diretor da Feosp, sem sabermos, contudo,  como se chegou a ocupar tal cargo de diretor e que cargo seria esse.

            Aliás, candidato este que segundo o Sr. Dener Giovanini (RENCTAS),  em alguns dos seus áudios, disse claramente que caso a outra chapa venha ganhar as eleições,  romperá qualquer vínculo existente e não apoiará em nada qualquer ação que estejam envolvidos Feosp/Cobrap, pois considera o candidato à presidência da outra chapa e os dirigentes da Cobrap  como pessoas desagregadoras, vendedoras de peixes podres, além de outros adjetivos pejorativos.

            Desagregadoras porque por onde passam só ficam intrigas,  desavenças, formações de opiniões contrárias ao interesses comuns e sobretudo por agirem pensando somente em si mesmos. Vendedoras de peixes podres porque acreditam serem  os donos das verdades, se consideram acima de todos e das Leis, iludindo os criadores, como exemplo na questão da GTA, onde rasgam preceitos da Lei maior que é a Constituição Federal e os jogam no lixo.  

            Amigos, nós da “CHAPA VILMAR FERNANDES” somos simples amantes e criadores amadores de pássaros como vocês, acima de tudo hobbystas.

            Apesar de tudo, acreditamos que podemos reverter o atual quadro porque somos fortes.

            Unidos e com objetivos que atendam unicamente aos nossos interesses,  elevaremos a classe e/ou categoria ao estágio que ela deveria estar há muito tempo, além de resgatarmos os princípios e ideais que levaram à criação da Feosp.

            Abraços.

 

CHAPA VILMAR FERNANDES

Comments