Noticias‎ > ‎

Coluna Cobrap - Thales Lopes Rezende Junior

postado em 27 de fev de 2012 13:07 por Renato Garcia da Silva
Amigos todos sabem que sou carioca, mais atualmente resido em Mato Grosso do Sul, e o que vou relatar a vocês e prova inequívoca de tudo o que está ocorrendo no mundo civilizado (capitalista), lá em Campo Grande podemos ver centenas de Araras, Tucanos, Papagaios entre outras aves, no centro da cidade POR QUE? Porque não tem comida nas áreas que eles viviam, hoje quando passo de avião sobre o estado tudo que se vê e PASTO, PASTO, PASTO e PASTO, e quando não é pasto são plantações de EUCALIPTOS ou pior as plantações de SOJA, ou seja pássaro não come CAPIM, os EUCALIPTOS não produzem frutos e a SOJA cheia de agrotóxico está matando o resto dos pássaros de grande porte que a come. Então, esses RADICAIS ao invés de ficar nos proibindo de CRIAR eles poderiam e se juntar a nós criadores em busca da preservação de nossas aves, ano passado quando se podia ir nos brejos que restaram no entorno de Campo Grande ainda encontramos alguns CURIÓS selvagens, ao chegarmos lá dá pena de ver o que ocorre com os curiós soltos vem ate as nossa gaiolas e procuram entrar em busca de comida os nossos curiós tentam agredi-los e eles não tão nem ai só querem comida, ao irmos embora jogamos a comida de nossos pássaros para eles. Isso é a mais pura realidade de tudo que esta ocorrendo, nas cidades muitas casas tem em seus terrenos frutas e alguns casos verduras, então é por isso que eles estão migrando para as cidades o nosso amigo EVANDRO de Miracema RJ tem uma fazenda lá cidade e quanto estive em sua casa passando um final de semana com a minha família e a dele eu o indaguei sobre a falta de pássaros no entorno de sua fazenda ele me disse que tinha muitos pássaros só que um agricultor fez uma plantação de TOMATES e não restou nada todos os pássaros de comeram os tomates morreram. Depois, ainda colocam a culpa pela extinção das aves em cima da gente que cria, será que todos esses RADICAIS das ONG´S e o IBAMA, não estão vendo isso, ou só a gente que vê. Thales Lopes Rezende Junior
Comments